Você sabe quais e quantos tipos de café existem? | Café Caiçara É a sua vida

Você sabe quais e quantos tipos de café existem?

Você sabe quais e quantos tipos de café existem?

Para os amantes do nosso queridinho café, não tem nada melhor do que descobrir e aproveitar as curiosidades sobre ele. E hoje nós vamos responder essas perguntas para você: quantos e quais tipos de café existem?


Apesar de existirem diversas variedades, há dois tipos de café: o robusta e o arábica. Cada um deles tem características diferentes, aromas e modo de ser preparados distintos. 


No tipo robusta, o sabor é mais forte e marcante. Esse estilo também possui um maior teor de cafeína e é bastante indicado para quem prefere que a bebida tenha um sabor mais acentuado e forte.


A sua origem é da África Ocidental, porém, é cultivado em diversos outros lugares no mundo, inclusive no Brasil. É um tipo que café que se adapta melhor em locais com climas úmidos e quentes. Também possui maior facilidade de cultivo, tanto nas relações econômicas quanto nas questões que envolvem o cultivo e controle de pragas.


Já o estilo arábica tem a quantidade de cafeína 50% menor que as bebidas preparadas com o robusta. É muito aproveitado e utilizado em preparações gourmet, por conta da sua riqueza aromática. 


Surgiu na Etiópia e a sua qualidade e sabor dependem muito do cultivo. Se for em locais de maior altitude, suas características de sabor, aroma, cor e textura terão mais qualidade. 


Você sabia que o estilo arábica possui algumas variedades?


  • Café Bourbon: é ideal e queridinho de quem prefere um café mais adocicado. O seu sabor é achocolatado, com aroma mais forte e acidez média. É muito popular em países estrangeiros, mas seu cultivo é mais delicado devido a uma menor produtividade dessa espécie. Também por ser bem vulnerável à presença de pragas.


  • Café Kona: apresenta um sabor mais refrescante e uma sútil acidez. É recomendado para aqueles que amam experimentar um gostoso e saboroso café gourmet. Por ser cultivado em Kona, no Havaí, o acesso é um pouco mais difícil. Há, no entanto, quem o considera o café com melhor variedade do mercado.


  • Café Acaiá: as variedades do café de estilo arábica são ideais para o preparo de café gourmet, certo? O acaiá é marcante e, por isso, possui um sabor mais frutado com o achocolatado. No entanto, é mais suave e apresenta menor acidez. Uma ótima dica é a combinação com o café bourbon, para garantir um sabor final mais harmônico.


  • Café Catuaí: por ser leve e ter acidez mais controlada, essa bebida dispensa a adição de açúcar. O mais recomendado é que o cultivo seja feito em altitudes acima de 1.000 metros, para certificar a qualidade do aroma e o sabor. Aqui no Brasil ele é cultivado em abundância.


Café tradicional (composto)


Depois de saber quais são os tipos e  características dos cafés, não podemos nos esquecer do tipo tradicional. Ele é composto por um blend do café tipo robusta e arábica. Esse tipo é o mais comum e consumido no cotidiano de muitas pessoas.


Com o passar dos anos, o tipo tradicional de café foi se adequando a muitos aspectos de produtividade e até mesmo de qualidade, conseguindo atingir um público que foi se tornando naturalmente mais criterioso. No mercado, já podemos encontrar uma classificação importante que é a sinalização de que o produto é 100% arábica. Essa informação representa uma qualidade mais elevada no blend. 


Mesmo que hoje exista, no mercado, outros tipos e mais variedades de café, o tipo tradicional ocupa aproximadamente 90% das prateleiras. Até porque, os tipos de café gourmet ou especial não estariam preparados para atender a demanda total de consumidores. 


Esse fator acontece pelo simples fato de que as pessoas não estão dispostas a arcar com o custo desses tipos mais sofisticados no seu dia a dia, mesmo sabendo que a experiência será diferente do café preto tradicional. 


Mas como a vida é feita de escolhas, cada café pode ser escolhido para cada tipo de pessoa ou a cada dia. Vamos deixar os gourmets para as datas especiais e explorar as novidades. Afinal, merecemos!